sábado, 28 de setembro de 2013

Novas fotos deles com 3 anos.

Meus amados, luz dos meus dias:



GABRIEL!!!


MEUS ARTISTAS!!!

ARTHUR!!!

Adeus a pepeta!!!

Pois é, não pensei que isso aconteceria de forma tão rápida, simples e tranquila, mas foi assim que Arthur se despediu da tão querida pepeta dele...Depois de quase 4 anos. Eles farão 4 anos em dezembro.

Tá certo que desde que fizeram 2 anos, a chupeta passou a aparecer apenas na hora do sono da tarde e a noite. Não oferecíamos mais a chupeta todas as horas, só pegávamos para dormir. Tiramos ela de circulação na maior parte do dia.

Doentinho semana passada ele estava e depois de tomar antialérgico "tombou" na minha cama a noite sem a chupeta e assim dormiu a noite toda.
No dia seguinte, a noite, na hora de dormir, meu marido foi buscá-la e não encontrou. Arthur foi com ele para ajudá-lo a procurar e nada. Não encontraram mesmo.

Aí ele veio choroso pra minha cama, dizendo que queria pepeta. Ele só tinha aquela mesmo, a medida que foram rasgando, ficando velhas fui jongando fora sem novas reposições. Aí restou apenas 1.

Na cama conversei com ele: Filho, você cresceu, não precisa mais dela pra dormir, ontem mesmo você dormiu sem pepeta, fecha o olhinho, segura na minha mão e vamos dormir, você conseguirá.

Ele, como estava dodói e cansado apagou em 5 minutos, sem choro, nem nada. Nem acreditei.

E aí, propositalmente, nos dias seguintes, não achamos mais a pepeta sumida...rrrsss.

Rápido, simples e de forma tranquila. Graças a Deus.

terça-feira, 5 de março de 2013

Irmãos amigos.

Eu e meu marido temos percebido como o ingresso dos meninos na escola os aproximou. Estão muito ligados e super amigos.

Eles estão super se preocupando um com o outro, principalmente o Gabriel com Arthur. A Professora fala que é lindo demais ver a ligação deles.
Até em casa eles fazem questão de fazerem tudo juntos, se um vai comer uma coisa logo pede pro outro de forma bem mais intensa do que antes.
Até quando nós vamos brigar, colocar de castigo um deles o outro pede, intercede pelo irmão, uma graça. Dá uma peninha...Mas tento ser firme na hora da briga. Rrrrsss.

Acho que isso se deve ao fato deles estarem experimentando, pela primeira vez, ficarem num ambiente novo, longe de todos nós e só terem um ao outro.

Que privilegio eu tenho de vivenciar tudo isso. Obrigada meu Deus!

Que Arthur e Gabriel sejam felizes e muito unidos nessa vida.

É o que meu coração de mãe mais deseja.